Marcadores

terça-feira, 16 de setembro de 2014

Os quadrinhos franceses de Blackstar

Como expliquei em outra ocasião, Blackstar da Filmation (1981) foi uma das séries criadas para aproveitar o sucesso de Star Wars. Naquela época, as séries não tinham lançamento mundial simultâneo.





Em 1983, estreou no canal francês TF1, a série Thundarr, the Barbarian da Ruby-Spears (1980-1982), com o título de Arok le Barbare e no ano seguinte foi a vez de He-Man and the Masters of the Universe (1983-1984 ) da Filmation, exibido pelo canal Antenne 2 como Les Maîtres de l'univers. Em 1985, para concorrer com He-Man, o TF1 passa a exibir Blackstar.  Algo parecido aconteceu no Brasil:  a trilogia de tokusatsu da Toei, Gaban (1982-1983), Sharivan (1983-1984) e Shaider (1984-1985), foram exibidas foram de ordem.  Sharivan  foi primeiro exibido na Bandeirantes (1990), Shaider  pela TV Gazeta (ainda em 1990) e Gaban pela  Rede Globo (1991).



A franquia gerou histórias em quadrinhos, diferente de He-Man, She-Ra e Bravestarr, não existiram HQs em seu próprio país de origem (uma vez que a série só teve 13 episódios, um número baixo para séries de televisão). Ainda em 1985, a Pif Gadget da Editions Vaillant publicou quadrinizações de episódios, adaptados por Jean Ollivier (roteiros) e Christian Gaty (desenhos).  Uma adaptação da dupla também foi publicada pela Carrère - Michel Lafon.  A Éditions Lug também publicou uma adaptação, em "Strange presente Blackstar". O quadrinista apresenta uma versão própria do herói, criando novos vilões e estabelecendo que Blackstar e Mara se tornaram um casal. Em 1987, A Pif Gadget também publicou adaptações do desenho franco-americano-japonês Jayce and The Wheeled Warriors (1985).






A revista Strange surgiu em 1970 como uma revista dedicada aos heróis da Marvel, publicada em petit format (um formato parecido com os formatinhos brasileiros) e em preto e branco. Na mesma editora, Mitton  era capista de revistas heróis da Marvel, como Homem-Aranha e Quarteto Fantástico e em 1980, com auxilio do co-fundador da editora,  Marcel Navarro,  criou um super-herói: Mikros, publicado nas revistas Mustang e Titan. Com o falecimento do outro fundador, Auguste Vistel,  e a aposentadoria de Navarro, a editora foi vendida para o grupo escandinavo Semic. Em 1996, a Semic perde a licença da Marvel, totalizando 324 edições e passa a publicar os quadrinhos da DC.  Porém, a revista durou apenas mais 10 edições. Em 2007, pela Organic Comix surge uma nova Strange, dessa vez como uma revista teórica de quadrinhos, trazendo HQs e  matérias sobre os quadrinhos americanos de autores como Jack Kirby e Joe Simon e de franceses, como o próprio  Mitton.  A revista foi cancelada em 2012.


Agradecimentos ao Willian Maioli por indicar a adaptação da Lug.
Fontes e referências
Gaban

Blackstar - Le monstre de la boue

The French Blackstar Comics

Jean Ollivier


Blackstar

L’Instant Vintage: ToysFocus John Blackstar (Orli Jouet 1985)



Le nouveau Pif et son gadget en 1985

A Jayce and the Wheeled Warriors comic


Strange (magazine)

Blackstar (TV series)

Les Maîtres de l'univers (série télévisée d'animation)

Arok le barbare

Jean-Yves Mitton

Christian Gaty

French BLACKSTAR (1981) Comic Book

Jean-Yves Mitton - Grand Comic Database

Jean-Yves Mitton - Comics Lug

Strange - Organic Comix

Nenhum comentário:

Postar um comentário