Pular para o conteúdo principal

Gold Key e os quadrinhos baseados em animes

Em 1962, a Western Publishing desfaz a parceria com a Dell Comics e cria o selo Gold Key Comics, com isso, algumas das licenças divididas com a Dell passam a sair pelo selo, dentre eles Tarzan e Luluzinha.


Em 1963, a NBC licencia o anime Tetsuwan Atomu de Osamu Tezuka, com o título de Astro Boy. Em 1965, a Gold Key adquire uma "licença" da NBC (que se declarava dona da série animada) para publicação de quadrinhos do robozinho. Naquela época, não se cogitava o licenciamento de mangás do Japão. A Gold Key lança, então, em agosto do mesmo ano, Astro Boy #1, primeira revista dedicada a um personagem japonês no Ocidente. Suspeita-se que a capa (que se parece mais com o robô do que as ilustrações do miolo) seja de autoria de Fred Federicks, um quadrinhista conhecido pelas tiras de jornal de Mandrake e O Fantasma, ambas escritas por Lee Falk. A revista trazia duas histórias: Gangor the Monster e Attack of the Mud People.


No ano seguinte, o herói aparece novamente em uma publicação da editora: March of Comics #265. Na década de 1980, Osamu Tezuka declarou que essas histórias não possuíam autorização e eram mal desenhadas.





 

Em 1978, a Sandy Frank Entertainment adquire e adapta o anime Science Ninja Team Gatchaman (1972), criado por Jinzo Toriumi para a Tatsunoko Productions, e rebatizada como Battle of the Planets. Em Junho de 1979, a Gold Key publica uma revista homônima, produzida por Gary Poole (roteiros) e Winslow Mortimer (desenhos). A série durou 12 edições e foi publicada até Outubro de 1980. Em 2003, a Dynamic Forces (dona da Dynamite Entertainment)publicou o volume encadernado dessa fase com o título Battle of the Planets Classics Issues Volume 1, o volume teve 140 página, nessa mesma época, a franquia estava sendo publicada pela Top Cow.


Um curiosidade, aos 20 anos e trabalhando na Tatsunoko há 5, Yoshitaka Amano trabalhou como character designer da série.




Fontes e referências:





Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Muttley e Rabugento

Muttley e Rabugento (Mumbly no original) são bem parecidos, nesse texto pretendo explicar as origens criativas contar um pouco da história desses personagens ao longo dos anos.

Mangás brasileiros ao longo das décadas

Esse texto é uma atualização do texto publicado no site Kotatsu Wikia, onde fui convidado a colaborar em um texto pré-existente.


Histórias em Quadrinhos em domínio público nos Estados Unidos

Quando se diz que uma obra está em domínio público, significa que seus direitos expiraram e que pode ser usada livremente. Contudo, definir o domínio público não é uma tarefa fácil.