Marcadores

terça-feira, 20 de junho de 2017

Supercampões, quadrinhos e afins



Supercampeões (Captain Tsubasa) é um,a franquia de animangá esportivo (spokon) sobre futebol criada por Yoichi Takahashi, o sucesso da série foi tão grande em países como México e Espanha, que teve quadrinhos por artistas locais.





Anteriormente, fiz texto sobre quadrinhos baseados em franquias de animangá na Argentina e no Brasil, no último também tiveram quadrinhos franquias de games da CAPCOM, Mega Man e Street Fighter.






Lançado em 1981, nas páginas da revista Weekly Shōnen Jump, o mangá conta a história de Tsubasa Oozora, um garoto japonês que sonha se tornar um jogador profissional, após entrar no time de futebol da escola de Nankatsu. Faz amizade com Sanae Nakazawa e Ryo Ishizaki e resolve desafiar o goleiro Genzo Wakabayashi, considerado imbatível, o mangá se torna um sucesso e gera um anime de 1983 a 1986, ainda em 1986, a série é licenciada na Itália, nessa versão, os nomes são ocidentalizados, Tsubasa se torna Oliver Hutton (com apelido de Holly), Genzo vira Benji Prince, entre outros, a série ganha o nome de Holly e Benji, due fuoriclasse, o que influenciaria os nomes em outros países latinos, na Espanha se torna Campeones: Oliver y Benji, em Portugal, teve dois nomes, Capitão Falcão e Oliver e Benji, no México, Super Campeones e no Brasil, Supercampeões. Durante a exibição da série, foram lançados 4 filmes de média-metragem (1985-1986)

Em 1985, foi lançado o mangá Ganbare Kickers! de Noriaki Nagai, publicada na revista infantil (ou kodomo), CoroCoro Comic, o mangá foi criado para pegar carona no sucesso de Captain Tsubasa, Nagai buscaria influências em outros mangás esportivos dos irmãos Akio e Tetsuya Chiba, em 1986, é lançado um anime de Ganbare Kickers!. 
Na Itália, essa semelhança com Captain Tsubasa fez com que a série fosse lançada como um spin-off (assim como ocorreu nos Estados Unidos com Robotech, Force Five e aqui, quando Spielvan foi lançado como Jaspion 2), a série recebeu o nome de Palla al centro per Rudy, na dublagem, foi estabelecido que o personagem jogava no mesmo time de Genzo.

Na Espanha, foi chamada de Supergol, mantendo o status de spin-off estabelecido na Itália.






Em 1988, o mangá é encerrado, no final do mangá, Tsubasa sai do Japão e vem para o Brasil, no ano seguinte, é lançado a série de OVA. Em 1994, com a realização da Copa Mundo nos Estados Unidos, a franquia volta com força no Japão, o autor lança um novo mangá na revista Weekly Shōnen Jump (publicado entre 1994 e 1997, totalizando 18 volumes tankohons), nela, Tsubasa está jogando pelo São Paulo Futebol Clube, o OVA Holland Youth e a série de anime Captain Tsubasa J (1994-1995), em 2001, um novo revival, dessa vez para a demografia seinen (para adultos), o mangá Captain Tsubasa: Road to 2002 na revista Weekly Young Jump, outra publicação da Shueisha, publicado de 2001 a 2004, gerando 15 volumes tankohons, o mangá gerou um anime de mesmo nome no ano seguinte, o lançamento coincidiu com mais uma Copa do Mundo, realizada em conjunto pelo Japão e a Coréia do Sul, na trama, Tsubasa vai jogar no catalão Futbol Club Barcelona, Kojiro no italiano Juventus Football Club e Genzo no alemão Hamburger Sport-Verein.

Entre 2005 e 2008, o autor publicada o mangá Captain Tsubasa: Golden-23 na Weekly Young Jump, gerando 12 volumes tankohons. Entre 2009 e 2012, publica o mangá Captain Tsubasa: Kaigai Gekito Hen, gerando apenas 8 volumes tankohons. Em 2013, lançou o mangá Captain Tsubasa: Rising Sun na revista Grand Jump, outra revista seinen da Shueisha, o mangá continua sendo publicado e até agora, gerou apenas 5 volumes tankohons.





A revista espanhola
Em 1990, a série chegou a Espanha com o nome de Campeones: Oliver y Benji no canal Tele 5 (ou Telecinco), no mesmo ano, sçao lançadas duas revistas, Campeones: Oliver y Benji (17 edições) e Supergol, ambas pela Multilibros, S.A, os desenhos ficaram a cargo do veterano Ángel Julio Gómez de Segura Beaumont (1922-1994), que assinava apenas como Beaumont, um artista veterano, conhecido pelo trabalho na série medieval El Capitán Trueno, a partir de de 1977, fundou o "Estudio Beaumont", responsável por outras adaptações de animes tais como Mazinger Z de Go Nagai, Gatchman (conhecido como La Batalla de los Planetas graças a adaptação americana) da Tatsunoko, The Littl' Bits, Seton Dôbutsuki Risu no bannâ e até mesmo franquias ocidentais como A Pantera Cor de Rosa, Zé Colmeia e Caverna do Dragão.





Em 2003, a versão espanhola da editora francesa Glenát publicou o mangá original Captain Tsubasa com o título Captain Tsubasa - Las Aventuras de Oliver y Benji e em 2007, a Banzai Comics publicou Ganbare Kickers! com o subtítulo Supergol.


Conforme mencionei acima, o autor colocou Tsubasa como um jogador do FC Barcelona, um time catalão, a Catalunha é um região autônoma dentro da Espanha.

Em 2013, o brasileiro Neymar Jr., que joga no FC Barcelona, ganhou uma ilustração de Takahashi em um evento promovido pela Panasonic, na época, patrocinadora do clube.

Em 2016, Takahashi visitou a sede do clube e dou outra arte, retratando os jogadores Messi, Neymar Jr., Suárez, Iniesta e Piqué.

O jogador espanhol Óliver Torres, nascido em 1994, tem esse nome em homenagem ao protagonista, a principio, seus pais o chamariam de Hugo, mas ganhou o nome por sugestão do irmão mais velho do atleta.







México

Em outra postagem, citei o mangá da telenovela mexicana Rebelde, mas, essa não foi a primeira Hq em estilo mangá no país, Óscar González Loyo, um dos responsáveis pela publicação, fez em 1986, a série Karmatrón y los Transformables, inspirada nos mechas (robôs gigantes), tendo trabalhado também com capas de VHS, laserdisc e quadrinhos baseados em animes nos Estados Unidos como e Astroboy, Kimba, The New Speed Racer e Gigantor (a adaptação american de Tetsujin 28-Go de Mitsuteru Yokoyama).




Também na década de 1990, Televisa lançou o anime no México como Super Campeones, gerando também uma revista em quadrinhos pela Toukán, a adaptação foi a cargo de Gabriela "Gaby" Maya e Jorge Break,  posteriormente, a editora publicaria mangás originais como Ranam 1/2 de Rumiko Takahashi.

Em 2017, o mangá foi publicado pela Panini Comics mexicana como Captain Tsubasa - Super Campeones.








Brasil 

Em 1997, possivelmente para pegar carona na Copa do Mundo da França que seria realizada no ano seguinte, a Rede Manchete lançou no país Captain Tsubasa J com o título Super Campeões, nessa versão, o protagonista é chamado de Oliver Tsubasa e o goleiro Genzo de Benji Wakabaiashi. O anime chegou ao país pela Samtoy, que havia trazido Cavaleiros do Zodíaco para a mesma emissora três anos antes, desencadeando um boom de animes no país, dois anos depois, a emissora foi substituída pela Rede TV!.




Em 2006, a Rede TV! estreou o bloco de animações TV Kids, exibindo os animes Fullmetal Alchemist e Captain Tsubasa: Road to 2002, os animes eram distribuídos pela Swen Entretenimentos, graças a uma licença da mexicana Televix, tal como expliquei, o anime surgiu por causa da Copa de 2002, em 2006, ocorreu outra edição da Copa, dessa vez na Alemanha.




Em 2010, o bloco exibiu outro anime de futebol, Super 11 (Inazuman Eleven), dessa vez, o público alvo é uma faixa menor, o infantil,  o anime havia sido lançado em 2008, baseado em um jogo publicado pela Level-5 e um mangá por Tenya Yabuno, publicado na CoroCoro Comic, ambos lançados no mesmo ano, o lançamento do anime no Brasil coincidiu com outra Copa do Mundo, realizada na Africa do Sul.




Em 2013, a editora JBC resolveu lançar o mangá num formato econômico parecido com as revistas infantis da Disney e Turma da Mônica, com cada volume equivalendo a metade de um tankohon, em 2014, a Copa do Mundo foi realizada no Brasil pela segunda vez (a primeira foi em 1950), o mangá foi encerrado em 2015, após 34 edições.

Ainda em 2015, a Nova Sampa Diretriz anunciou que finalmente publicaria um mangá de futebol de Yoichi Takahashi, porém, não era nenhum título relacionado a Capitain Tsubasa, mas sim o mangá Hokori -Pride, sobre um time da segunda divisão japonesa, o mangá publicado entre 2011 e 2013 na revista seinen Weekly Manga Goraku da editora Nihon Bungeisha, gerando quatro volumes tankohons, o mangá seria lançado pelo selo Jens da editora, em julho de 2017, foram lançados os dois primeiros volumes com o título Pride - O Supercampeão.






Fontes e referências

Globos globales: 1980-2000  Revista latinoamericana de Estudios sobre la Historieta, vol 1, no. 4 (diciembre de 2001), pp. 225-236



Super Campeões - Jbox


Oliver y Benji (1990, Multilibro)

Captain Tsubasa - Glenát
Supergol

Supergol - Banzai

Ganbare!_Kickers - Wikipédia em espanhol

Palla al centro per Rudy - Wikipédia em italiano

Televisa Canal 5

Captain Tsubasa - Super Campeone

Los Supercampeones saltan la cancha



Editora Nova Sampa anuncia mangá Hokori Pride


Jorge Break - Deviant Art

Neymar ganhar ilustração feita pelo autor de Super Campeões


Supercampeones de Toukan: el manga se acercaba a México


Criador do desenho Super Campeões transforma craques do Barça em anime


O criador do Tsubasa retratou os craques do Barcelona como personagens do Super Campeões

Gabriela Maya, la primera dama del manga en México, relanza la serie Piratas de Aquelonde

Um pouco sobre os estúdios Gota Mágica

Gabycat (Grabriela Maya) - Deviant Art

Editorial Toukan y sus "anime-comics"


Wakabayashi's Friends -  Curiosidades

Nenhum comentário:

Postar um comentário